Resenha: 20 mil léguas submarinas

Oi oi, tudo bem?

Hoje vou falar um pouquinho sobre o livro 20 mil léguas submarinas, uns dos livros mais famosos do Júlio Verne.

Eu descobri esse livro tem três anos, passou em um programa uma citação do autor, fiquei curiosa e fui pesquisar, fiquei apaixonada pela curiosa para ler. Eu tenho a versão bolso de luxo da editora Zahar, porém a outra edição é linda.

20151112_155530

A capa é dura, e a arte muito bonita, com desenhos que remetem ao enredo. ”Resgatados do mar e feitos de prisioneiros pelo enigmático capitão Nemo, o professor Aronnax, seu fiel ajudante e o exímio arpoador Ned Land passam a viver a brodo do prodigioso submarino Náutilus

20151112_155744

O livro começa comentando um acontecimento estranho no oceano, ”uma coisa enorme”, muitos navios foram averiguar o que seria, mas não voltavam  mais, o que fazia aumentar as histórias em torno dessa possível criatura. Após buscas que falharam, o professor  Aronnax embarca em uma viagem para tentar descobrir o que é tal coisa estranha.

20151112_155814

O navio alcança esta possível criatura, só que ele é atingido, Aronnax, seu ajudante e Nemo conseguem sobreviver, quando acordam, estão em uma sala como se fosse prisioneiros, alguns tripulantes desta embarcação vem ao encontro deles.

A obra é muito interessante, bem estruturada, o autor foi muito cuidadoso com o detalhes, é incrível a capacidade que Júlio Verne tinha para escrever histórias e imaginar objetos muito, muito a frente do seu tempo. É uma leitura gostosa, prende a atenção.

Esse foi meu primeiro livro que li do autor, gostei muito, o segundo que li foi A volta ao mundo em 80 dias, é uma história mais curta nem por isso menos interessante. Atualmente estou lendo Viagem ao Centro da Terra, foi o livro que inspirou o filme, é ótima a história. O que tem de comum entre eles é  fato de serem sempre a frente do tempo que foi escrito, quando comprei 20 mil léguas, meu pai disse que era pra ler imaginando isso la pelos anos de 1850, e é verdade, porque hoje em dia é comum as coisas descritas no livro.

‘Numa noite de 1905, já com setenta e sete anos, pediu à sua esposa que trouxesse um exemplar de Vinte Mil Légua Submarinas, abraçou-se a ele, perguntou pelos filhos, fechou os olhos e morreu’.

Para quem quiser ler algo mais da literatura clássica, a escrita é bem fácil de ler e tranquilo, e mais importante, incrível.

Por hoje é isso, espero que tenham gostado, se alguém já leu ou quer ler, comentem.

<3

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s