Resenha – Meu coração e outros buracos negros

Oie, tudo bem com vocês?

Hoje vim falar sobre um livro que eu sempre passava por ele, olhava, mas deixava de lado, até um dia resolvi comprar haha

20170820_160945

Meu coração e outros buracos negros, escrito por Jasmine Warga, conta a história de Aysel, uma adolescente esperando a hora certa para morrer. Após a prisão de seu pai, vai morar com sua mãe, seu padrasto e meios irmãos.

Porém ela não tem coragem para tal ato sozinha, buscando sites sobre suicídios, encontra um site destinado a parceiros, onde conhece Roman, um garoto popular na escolha, praticante de esporte, onde teve uma parte de culpa pelo falecimento de sua irmã.

20170820_161003

Após algumas conversas, encontram-se e começam a planejar o dia em questão. Entre um encontro e outro, os dois ficam mais próximos.

Às vezes, imagino que meu coração é como um buraco negro – tão denso que não há espaço para a luz, mas isso não significa que não possa me sugar para dentro dele.

Sobre o livro, a escrita é fácil de ler, porém  o conteúdo é um pouco pesado, o suicídio é encarado de uma forma direta, sem meias palavras, não o romantizando.  Os motivos de ambos são diferentes, mas profundos. Porém acho um pouco negligente o final do livro,  onde fica um pouco subentendido que um dos personagens não vai ter ajuda médica.

20170820_161125

O final do livro deixa algumas brechas, algumas coisas sem explicações, vejo  lados positivos e negativos.

Ele aperta minha mão com tanta força que não consigo senti-la  mais. Queria que alguém fizesse isso com meu coração

De uma forma geral, o livro é bom, é interessante ver o suicídio em outro ponto de vista.

Bom, por hoje é isso. Espero que tenham gostado.

Até mais <3

 

Anúncios

3 Things – Agosto

Oie, tudo bem com vocês?

DOIS POST EM UM DIA? Isso aí!!! Estou morrendo de saudades do blog, devido a correria de terminar a faculdade ( UHUUL) e de estar começando em um novo emprego, acabei deixando aqui um pouco de lado.

A Estante sempre foi um lugar onde gostei de expressar meus momentos, o que sinto, gosto de fazer os post sem forçar sabe. E hoje com essa chuva, um domingo mais ‘relax’, voltou aquela vontade de fazer mil posts por aqui hehe.

Vou falar um pouquinho do que tem acontecido comigo nessas semanas ‘off’.

1- Show do Tiago Iorc

20170820_170000

Fiquei sabendo do show era em junho, porém devido ao horário que estava no trabalho, não conseguiria ir. Algumas semanas depois, as aulas da faculdade terminaram, meu horário no restaurante estabilizou-se, e havia uma chance de ir.

Então, no mesmo dia do show consegui comprar os ingressos 0////

Dessa vez, fui acompanha da minha amiga Thay, e um casal de primos.

E assim como da outra ver, o show foi super especial!

2 – Leituras em inglês 

20170820_170052

Durante alguns anos, fiz curso de inglês. Porém hoje em dia, acabo não praticando muito. E morro de vergonha de falar em inglês x.x

Resolvi unir o inglês com outra paixão que tenho, livros!

É interessante como muitas vezes o medo, e a falta de confiança em nós mesmo impedem de realizar coisas. Sempre fico com medo de não conseguir terminar o livro.

Nesse ano resolvi dar mais chances para as leituras em inglês, já li Wonder ( O extraordinário). E estou lendo To All The Boys I’ve loved before.

3 – Veganismo

20170820_170129

Já comentei algumas vezes sobre minha vontade de ter uma dieta vegetariana/vegana.  Ganhei esse livro de presente, e é só amorzinho <3

Agora sim! Por hoje é isso!

Até mais! <3

Resenha – A arte de ouvir o coração

Oie, tudo bem?

Hoje vim falar sobre um livro que ganhei há alguns meses, um pouco diferente do que estou acostumada a  ler, provavelmente passaria despercebido por mim.

20170820_161518

A arte de ouvir o coração escrito por Jan-Philipp Sendker, o livro conta algumas histórias que se intercalam. Após a sua formatura, Julia descobre que seu pai sumiu sem deixar pistas.

Uma história de amor comovente e inspiradora, A arte de ouvir o coração vai ensiná-lo a ver o mundo de outra forma.

Um tempo depois, ela encontra uma carta de seu pai destinada a uma pessoa chamada Mi Mi, endereçada a Birmânia. Julia decide tentar desvendar o sumiço de seu pai e embarga para o país.

20170820_161538

Em uma vila modesta onde Mi Mi morava, conhece um senhor chamado U Ba que oferece para contar uma história, relutante, ela acaba aceitando. Assim conhecemos um menino chamado Tin Win, que devido as superstições do vilarejo, via-se amaldiçoado, após a morte de seu pai, é abandonado pela mãe e criado por uma vizinha.

Os olhos e ouvidos não são o problema. É a raiva que nos cega e nos ensurdece. Ou o medo. A inveja, a desconfiança.

Entre uma história e outra, aprendemos com a força de Tin Win, com a simplicidade de levar a vida, intercalando com partes da estadia de Julia na cidade.

Nossos órgãos sensoriais adoram nos enganar; e os olhos são os que mais enganam. Dependemos muito deles. Acreditamos que vemos o mundo ao nosso redor, e ainda assim, só vemos a superfície. Devemos aprender a perceber a verdadeira natureza das coisas, sua substancia e os olhos costumam atrapalhar mais do que ajudar nesse aspecto. Adoramos ser deslumbrados.

Sobre o livro, é bem fácil de ler, a história tem um desenrolar interessante, como um acontecimento leva a outro, a evolução dos personagens, mostra uma forma diferente de amor, um pouco diferente de compreender. Recomendo o livro, é bem interessante, tanto a história, como conhecer uma nova cultura.

Por hoje é isso!

Até mais <3

Filme – Today’s Special

Oi, tudo bem com vocês?

Hoje vim falar sobre um filme lá de 2009, mas que vi só agora, Today’s Special conta um pouco da história de Samir, jovem subchef de um restaurante. Onde ao meio de pratos, panelas e receitas, sonha em ser um grande chef.

EES

Foto – IMDB

Após demitir-se do restaurante onde trabalha, decide ir fazer estágio na França, ao contar a noticia ao seu pai, que desaprova tal decisão, sobre um ataque do coração e é levado para o hospital. Samir precisa abandonar a viagem para a França e assumir o pequeno restaurante que seu pai tem.

Um restaurante indiano, bastante bagunçado, um lugar um tanto sujo, Samir assume como chef, porém não tem atitudes como tal, sendo grosso e não muito profissional.

Aos poucos, ele vai colocando o restaurante nos eixos, reforma, contrata um cozinheiro indiano para auxiliar.

Eu fiquei um pouco decepcionada como trataram a questão do restaurante, ao invés de aproveitar o tema, mudaram completamente o salão. Colocaram uma decoração clássica francesa, com toalhas brancas, taças, fugindo muito da temática do restaurante. Acredito que ficou um pouco desvalorizado a decoração, fugindo muito do tema do empreendimento.

Outro ponto que incomodou bastante, foi o próprio Samir chegar ao fim do filme sem uma visível mudança de comportamento e pensamento, não deu para notar que ele começou a gostar de comida indiana, que começou a aceitar as suas raízes, ficou parecendo muito que ele ainda era arrogante e discriminava a sua cultura.

Foram quase duas horas desperdiçadas, para nós estudantes de gastronomia, é triste ver que as diversas culturas gastronomias não recebem a devida importância em alguns filmes, ou sendo tratada de uma forma erronia, tirando o foco, ou tornando-as inferiores.

Não recomento esse filme!

Farei um post sobre um filme de gastronomia indiana que é sensacional!!! Em breve!

Por hoje foi isso, até mais <3

6 on 6 – Universidade

Oi, tudo bem com vocês?

Finalmente lembrei de um 6 on 6 haha, já estava com saudades dele. Bom, o tema de hoje é super especial, afinal, esse mês é o meu último na universidade!! YAAY, pelo menos nesse curso, logo serei uma Bacharel em Gastronomia!! (é um 6 on 6 on 6, seis coisinhas, no dia seis, do mês seis o.O)

Resolvi escolher seis momentos mais marcantes durante esse três anos e meio.

1- Amor por cozinhar

IMG_5193

Mesmo com essa montanha russa de amor e ódio pela cozinha, não tem jeito, é nela meu lugar, onde sinto-me completa, onde consigo fazer meu melhor, onde consigo me expressar. No dia a dia das aulas práticas, cozinhando em casa, ou no trabalho, fica cada vez mais evidente, que todo o cansaço, esforço, tudo, vale a pena pela sensação que a cozinha me traz!

2 – Banca prática

11214020_994297810593550_262748086396914731_n

No final de 2015, passei por um momento de extrema felicidade, quando passei na minha banca prática da primeira parte do curso, todo o esforço, dedicação e carinho preparadas para aqueles 45 minutos, foram inexplicáveis! Aquele dia tem um lugar especial na minha memória e coração. (Tem outro post aqui no blog falando um pouquinho sobre 5 on 2015).

3- Henrique Fogaça

11755209_1019041024781390_4260946711666634688_n

No quinto dia de estágio, o Henrique Fogaça foi no restaurante!! Foi sensacional, a surpresa foi muito interessante e divertida! Como dizem, ”aquele dia foi doido” hahah

4- Meu cardápio

20150807_082325

Como uma das atividades do estágio, tínhamos que criar um cardápio. Enquanto pesquisava, a principio seria cozinha alemã, fiz uma parte só, onde descobri sobre a origem do bolo floresta negra, que foi a inspiração para o prato da minha banca. Porém acabei fazendo de cozinha americana! No dia em que o cardápio seria aplicado, o estagiário responsável por ele, ficava comandando a cozinha!! Foi a primeira vez que assumi a frente de uma brigada!

5- Prova de Confeitaria 

IMG-20141030-WA0006

Na prova final de confeitaria avançada, a proposta era criar uma sobremesa, eu e minha amiga criamos três cupcakes inspirados nos personagens principais do Harry Potter! Cada sabor, decoração remetia a alguma característica do personagem representado! (Cupcakes inspirados no Harry Potter)

6- Trabalho em Equipe

IMG_2575407154503

Um dos maiores aprendizados da faculdade, foi o trabalho em equipe, união, o companheirismo na hora da produção.  Não adianta ter uma cozinha dos sonhos, se sua equipe não estiver com você! E a nossa equipe era sensacional!!

BÔNUS TIME

20170331_091822

Algo muito legal que a universidade proporcionou, foi conhecer a Laís!! Durante esses três anos e meio compartilhamos muitos momentos, risadas, companheirismo, dicas de design, livros, muitaas coisas!! hahah Espero que a distancia só sirva para aproximar mais!

Esses três anos e meio passaram muito rápido, apesar de ótima lembranças, não vou sentir falta das aulas, acredito que tudo tenha seu tempo, e meu curso, teve seu tempo necessário, apesar dos momentos felizes, ele proporcionou muitas crises de ansiedade, de stress, de dúvidas, se realmente valia a pena estar lá. Consegui extrair muitas coisas boas, as amizades, ter conseguido ficar mais forte.

Várias coisas começaram e terminaram com o meu curso, pessoas foram embora, uma parte minha também foi, para dar lugar a uma nova ‘eu’, todo ciclo muda algo dentro de nós e fora também. Não foi diferente com a universidade. E junto com o fim do meu curso,  muitas coisas ficaram junto o fim. E muitas outras, e melhores, vieram com um novo começo!

Durante esse tempo, um dos grandes aprendizados, é que um fim não precisa ser triste, dura o tempo necessário, tempo suficiente. E abre espaço para novas oportunidades, unindo as aprendizados com os acertos e erros que virão. E assim, termina mais um ciclo da minha vida, me vejo perdida no começo dessa nova fase, mas ao mesmo tempo nunca estive tão feliz!!

Algo que começou junto com o curso, foi o blog, esse ano completando dois anos! E nesse meu pequeno espaço pude compartilhar muitas coisas, momentos felizes, angustias, experiencias! Sou muito grata a quem me acompanha, ao universo de ter permitido tudo isso!! E que venham novas fases, novos aprendizados!

E como canta o belo Tiago Iorc:

Pra começar
Cada coisa em seu lugar
E nada como um dia após o outro

[…]

Quem se soltar, da vida vai gostar
E a vida vai gostar de volta em dobro

[…]

E se tropeçar
Do chão não vai passar
Quem sete vezes cai levanta oito

Bom por hoje é isso!

Até mais <3

Filme – Julie & Julia

Oi, tudo bem com vocês?

Hoje vim falar de um filme que eu estava querendo ver a bastante tempo, Julie & Julia, conta a historia de Julie Powell, com seus 30 anos recém completados, percebe-se perdida na vida, e Julia Child, uma americana que começou a morar em Paris devido ao trabalho do seu marido, e começa a procurar algo para fazer.

21151c401efe5bb96b867f2856aea75d

Foto – Pinterest

Devida a algumas situações, Julie resolve criar um blog que é um projeto, fazer 524 receitas em um ano, receitas essas que são de um livro que Julia Child escreveu.

O filme é divido entre cenas da vida de Julia, seu dia a dia, como está indo com as receitas, a vida com seu marido. Durante um período, ela entra em uma crise no casamento.  Alguns jornais e revistas começam a ter interesse na história da jovem.

Outras cenas, que são intercaladas, são passada há cerca de 50 anos atras, contando a história de Julia Child, sobre a mudança para Paris, o começo nas aulas na Le Cordon Ble, como no inicio ela sofreu um pouco de preconceito por ser mulher e estar nesse meio. Mostra também como o processo de escrita de dá.

O filme cresce com essas trocas de cenas, as tramas, e como a gastronomia mudou a vida dessas duas mulheres.

A obra me encantou bastante, a forma tocando como utilizaram a gastronomia, não como algo chique, com glamour, mas algo simples, tocante, que um prato simples, com gosto de casa as vezes é mais significativo do que um empratado.

A fotografia do filme é muito bonita, as paisagens, a atuação da Meryl Streep, nem preciso dizer que é perfeita.

Super recomento o filme!!!

PS – estou querendo começar uma série de post sobre filmes de gastronomia, o que vocês acham? Tenho me interessado bastante por filmes dessa temática.

Bom, por hoje é isso.

Até mais <3

A Special Gift

Oie, tudo bem?

Hoje vim mostrar um pouquinho de um presente para uma amiga, eu adoro fazer embalagens diferentes, é uma forma que consigo passar carinho (já que não sou muito boa com palavras haha).

20170522_140228

Eu usei papel pardo e fiz um carimbo com uma borracha.

20170522_140904

20170522_140906

Usei uma tinta metálica.

20170522_160311

20170522_160334

20170522_160356

20170522_160406

20170522_160444

O post de hoje foi mais para mostrar os detalhes dos presentes!

Espero que tenham gostado.

Até mais <3

Banda Tri

Oie, tudo bem?

Hoje vim fazer um post que estava planejando há um tempinho, foge um pouco da temática aqui do blog. Indicarei uma banda que eu amo, talvez minha banda favorita. A Banda Tri!

578647_419995388011056_1335453501_n

Foto – Facebook

Conheci eles por causa de um quadro que havia no Caldeirão do Hulk há um tempinho, se não me engano, o nome era Olha Minha Banda.

Eu fiquei apaixonada pelas melodias, a mistura de rock, folk e ukulele, além das letras divertidas, profundas e cativantes! Por um tempo, a banda terminou, mas há alguns meses, dois integrantes voltaram como uma dupla.

As músicas deles são tão gostosas, dá para ficar ouvindo por horas!!

Queria muito que eles fossem mais conhecidos! A história, as músicas, o estilo… Acredito que todo mundo deve ter um espaço, mas no fim, acaba que alguns mais que outros.

Bom, vou indicar minhas músicas favoritas deles! (vou deixar o linkado os videos)

Brasil

Só quero viajar de Norte ao Sul,
com o meu Uke e o meu violão.
Nesse céu de anil,
você me deixa doidão

Vem pra mim

Eu só quero que você
Me perdoe por dizer o que penso
Mas quando é verdade eu não exito de fazer o que sinto
Lá no fundo você até pode encontrar
A verdade da vida, da nossa vida

De finim

Foi assim que eu vi
Que você não batia bem
E eu nem esperava ninguém aqui
Comigo

Menina

Mina eu te quero bem
Voce me quer também
E quando eu te vi passar
O meu coração pulou

O Som da Noite

Sobre aquilo que eu falei
Não dê bola meu bem
You only see me when I’m high

Bah

BAH! Como eu deixei acontecer
BAH! Onde é que eu fui me meter
BAH! Como eu deixei você abrir meu coração
BAH! Eu não preciso me esconder
BAH! Eu só preciso de você
BAH! E nada que eu fizer vai ser em vão

A Sogra

Toda vez que eu tocava
Qualquer uma canção
De você eu me lembrava
Em cada acorde do meu violão
Tua mãe trancou a porta
Quando eu tentei entrar
Fechei o bico e fui embora
E agora estou onde eu queria estar

Se vocês ouvirem, me contem!!

Por isso é hoje.

Até Mais <3

Resenha: Tudo e Todas as Coisas

Oie, tudo bem com vocês?

Hoje vim postar uma resenha, depois de um tempinho hehe Peço desculpas, mas é que com a correria do dia-a-dia acaba não sobrando um tempinho.

O livro que vim falar é Tudo e Todas as Coisas, escrito pela Nicola Yoon, publicado pela editora Conceito. Conta a história de  Madeline Whittier, uma adolescente que tem alergia ao mundo, nunca saiu de casa, passou seus 18 anos com livros, internet e jogos com a mãe.

20170502_165724

20170502_170105

20170502_165746

Seus dias sempre são iguais, estudar com tutores via internet, ler muitos livros, e as vezes, reler de traz para a frente, jantares temáticos com sua mãe e a sua enfermeira. Quando novinha, seu pai e se irmão faleceram em um acidente, desde então, passou ser ela e sua mãe.

O vazio – Um universo  que pode ser criado em um piscar de olhos também pode ser destruído com o mesmo movimento

Sua vida começa a mudar, quando uma nova família muda-se para a casa ao lado, Mad fica observando, e vê que tem um rapaz  junto, Olly. Ele e sua irmã, tentam contato com a família de Mad, porém, sem sucesso.

20170502_165826

Olly fica intrigado, e tenta conversar com Mad escrevendo na janela do seu quarto. Os dois começam a trocar mensagens, e logo estão amigos. Mas mal sabem eles, que tudo está para mudar.

20170502_170021

Minha doença é tão rara quando famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa – nunca saí em toda a minha vida. As únicas pessoas com quem convivo são minha mãe e minha enfermeira, Carla.

Estava acostumada com minha vida até o dia em que ele chegou. Pela janela, olho para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e veste preto da cabeça aos pés. Seus olhos são azuis como o oceano.

Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E quase certo que será um desastre.

O livro possui os capítulos bem curtinhos, uma leitura leve e gostosa.  Os personagens são interessantes, a mãe da Mad, um tanto depressiva e controladora. Mad, um pouco egoísta, e Carla, uma mulher que sabe o que faz, cheia de si, que por sua vez, acaba sendo mais mãe, do que a biológica. E Olly, um garoto encantador, apesar dos seus problemas em casa, consegue ser gentil.

20170502_170003

A história fala um pouco da vida da Mad como está, a rotina, e como muda quando Olly chega. E que mudança.  Difícil acreditar no final que essa história tem! Gostei muito, bem criativo!! Acho que poderia ter sido melhor abordado alguns pontos, foi tipo ”jogar e sair correndo’ haha. Algumas partes no meio da história, lembram um pouco A Culpa é das Estrelas.

20170502_165931

A edição é bem bonita, nos desenhos da capa, tem referencias de algumas coisas da histórias, a mistura do fundo branco e o colorido, formou um contraste bem interessante.

O.ce.a.no – A parte infinita de si mesmo que nunca conheceu, mas sempre suspeitou que estava ali. [2015, Whittier]

Vale muito a pena ler o livro, quero ler a edição em inglês também, já que os capítulos são curtos e a linguagem utilizada é fácil.

Por hoje é isso, até mais <3

Último dia em Blumenau

Oie, tudo bem com vocês?

Hoje vim falar sobre o último dia que passei em Blumenau, foi um dia mais tranquilo, de curtir um pouco ficar em casa.

20170324_203921

Começamos o dia levando o Choco para sua caminhada matinal, dessa vez, tive coragem de guiar ele haha

Voltamos para casa, e ajudei a família da Laís com o almoço, escutando umas músicas, conversando, rindo  <3 Tava uma vibe muito gostosa!! O almoço foi risoto de brócolis com alho poro (que ficou ótimo porque eu cortei os temperos hahahah), e a vó da Laís preparou um bolinho de vagem tãoo gostoso!!!!!

 

Depois do almoço, foi hora de um café (que não era um cháfe haha), com os cupcakes e umas bananinhas em calda que a vó da Laís fez!

Logo depois do almoço foi hora de voltar para casa.

IMG-20170324-WA0041 editada

Pós show, livro e chá <3

Creio que foi um dos finais de semana mais legais que já tive ( ou o maaais legal!!!), foi tão bom ir ao show, cinema, estar presente com outra família tão acolhedora, conversar, rir… Quero agradecer  as pessoas que tornaram esse três dias incríveis, que mudaram um pouco minha visão, que me fizeram uma pessoa melhor, mais agradecida pela vida e por quem está ao meu lado, e por terem ajudado a preencher o vazio que se formou em mim no começo do ano. E por perceber, que o conceito de amor, vai muito mais além do que ter alguém, mas sim, a família, os amigos, os animais, os momentos, a vida. Quem faz um momento especial, não são as circunstâncias, mas somos nós mesmos. Obrigada!!!

Nesse dia não tirei fotos, as que coloquei foram dos outros dias :P

Por hoje foi isso.

Até mais <3