A Maior Mudança

Oie! Tudo bem?

Essa semana fiz um ano morando sozinha! Um dos meus maiores sonhos!! Aprendi muitas coisas,  e ao longo desse primeiro ano, o grande aprendizado é que a maior mudança ocorre dentro de nós, que mudar de cidade, de casa, é quase só um detalhe…

Morar sozinha sempre pareceu algo libertador,  arrumar a casa do meu jeitinho, fazer a comida do jeito que gosto…  Acreditei estar muito preparada para tal momento (que ingênua que fui haha), pois até então, morando com meus pais, ajudando a cuidar dos meus avôs, ter horário para tudo, precisar avisar quando saísse, a única coisa que eu precisava, era um respiro em um lugar meu.

Logo nas primeiras semanas, o efeito da solidão me afetou, não ter alguém ali presente era estranho, foi algo difícil de aprender e lidar, aos poucos tenho conseguido administrar melhor esse tempo para desenhar, passear, praticar yoga. No começo fui muito complicado entender que não é egoismo ir atrás de um grande sonho! As vezes, estamos tão condicionados a doar nosso tempo para outras pessoas, que quando começamos a investir esse tempo em nós, parece egoismo…

Outro momento marcante foi quando machuquei meu joelho e precisei de atendimento, eu não fazia ideia para onde eu precisava ir!! Respirei fundo, tentei não surtar e conseguir resolver! Meu joelho parecia um pãozinho de tão inchado que estava haha

Idealizei durante anos como seria esse momento, foi tudo e nada do que imaginei, dói deixar a cidade que você conhece, seus hábitos, seus lugares. E ir para um lugar novo, um trabalho que você ainda não sabe muito bem, não ter a uma rede de conhecidos. Antes de mudar, jamais achei que teria esses ”problemas”. Porém,  nunca imaginei o quão grata seria por essa oportunidade, lugares novos a conhecer, pessoas, descobrir novas possibilidades. Descobrir que é possível conquistar os sonhos mais impossíveis! 

Olhando a evolução desse processo, consigo ver o quanto cresci, evolui, o quanto a relação com minha família mudou (para melhor).  Era um sonho tão distante! Mesmo isso ter me virado do avesso, de cabeça para baixo, descobri que essa é minha melhor versão até então. Perdi o medo de mudar, não de cidade, mas internamente, porque com certeza, essa é a maior mudança! É tão louco o quanto sou grata ao universo, que não consigo colocar em palavras!!

Por hoje é isso!

Até mais! <3

The Big Family Cooking Showdown

Oie, tudo bem?

Hoje vim compartilhar um reality show sobre gastronomia! The Big Family Cook Showdown! Os episódios estão disponíveis na Netflix, consiste em uma competição entre famílias britânicas. Confesso que a primeira temporada não curti, algo que incomodava um pouco, era o barulho da mastigação dos jurados hahaha.

WhatsApp Image 2019-03-23 at 20.57.11

Nas últimas semanas, vi a segunda temporada, fiquei apaixonada pelo reality, a estrutura da competição mudou um pouco, e os jurados/apresentadores novos são muito legais!  Tommy Banks é o chef britânico mais novo a receber uma estrela michelin, durante os episódios ele vai se soltando e ficando mais divertido, cria uma conexão muito legal com os participantes, mostrando como se fosse uma relação de amizade, na hora de julgar. (além de ser um gato!)

Junto com Tommy, Angelica Bell compõe a dupla de jurados, apresentadora e escritora de livros sobre gastronomia, ela proporciona outra vibe para o programa, alto astral, divertida, sempre brinca com as famílias, as vezes até faz algumas piadas alfinetando participantes!

As famílias que participaram dessa temporada são muito diferentes uma das outras,  o que é super legal, apresentam pratos de vários países. São histórias muito diferentes, há uma participante que possui uma doença que a impede de comer vários ingredientes, uma família que morava em hotéis, famílias que moraram na Índia, outra com alimentação mais saudável….

Não há rivalidade entre os participantes, mas sim um clima de amizade e cooperação. O último episódio é emocionante, a amizade das duas famílias na final supera o desejo de vencer, e a que não ganha, fica super feliz com a que ganhou. Esse clima de amizade também existe entre os apresentadores.

Fiquei muito empolgada com essa segunda temporada, os jurados e as famílias tem uma relação mais afetuosa, o clima que ficou foi mais próximo e não tão ‘separado’ como na segunda temporada.

Deixo aqui minha sugestão de reality!

Por hoje é isso!

Até mais!

 

I wish a good week!

WhatsApp Image 2019-02-17 at 11.50.28

Oie, tudo bem com vocês?

Hoje fiquei nostálgica, a chuva que não para, a semana do meu aniversário, o primeiro aniversário longe dos meus pais, uma vontade enorme de me mudar e mudar o mundo, o fim de um ciclo e o começo de outro.

Estava com muita vontade de postar algo, a vontade de relembrar o comecinho do blog e os posts com assuntos aleatórios, a falta (e o bem) que isso me faz!

Entre tantas ideias mas nenhuma ação, resolvi só abrir o blog e fazer como os velhos tempos, passar para um oi por aqui. As últimas semanas foram intensas, fortes, daquelas que quase derrubam, mas nos últimos dias tenho conseguido me erguer e relembrar minha essência!

Desejo a vocês uma semana incrível, a nós! Que possamos nos lembrar da nossa essência  conciliando com os novos nossos ‘eu’!

Até mais!

Bullet Journal

Oie! Tudo bem com vocês?!

Hoje vim falar um pouco sobre bullet journal! É um método de organização onde você mesmo cria as páginas da sua ‘agenda’, de uma forma simples essa é a explicação.

Eu sempre fui apaixonada por papelaria e queria tentar fazer um. Várias vezes já tentei, porém eu não me adaptava com algumas etapas do bullet, ter que usar keys, símbolos e tudo mais, não fazia sentido para minha rotina. O interessante do método é ser ajustável para cada pessoa!

20190101_195912.jpg

Bom, ano passado eu comecei a fazer um controle financeiro, principalmente por estar pagando aluguel e outras contas, era necessário um controle melhor sobre o dinheiro. Com a chegada de um ano novo, precisei fazer outras planilhas para esse ano (eu não consigo usar de ferramentas digitais haha), não achei o caderno que eu queria e escolhei outro modelo com mais folhas.

E foi aí que a história começou, acompanho a Mel e a Maki fazendo seus bullet journals, e o canal da Aline que além de falar sobre o bullettem conteúdo sobre lettering! Com tanto conteúdo, fiquei animada e resolvi criar o meu esse ano!

Das outras vezes que eu tentei fazer o meu, ficava com o pensamento ”poxa, não tenho compromissos suficientes, nem nada importante para anotar”,  com esse pensamento em mente, nunca fiz nenhum progresso. Dessa vez mudei a forma que eu vi o método, e fui fazendo! Não me apeguei as partes do método que não faziam sentido para minha rotina e fiz de uma forma livre. Há pessoas que dizem que fazer dessa forma, não se enquadra como bullet journal, por fugir do que o Ryder Carroll criou. (O site oficial explica bem certinho cada etapa)

Um das minhas metas desse ano, é me reconectar com o que eu gosto de fazer, cadernos, desenhos, recortar, colar… sempre foram coisas que eu adorava fazer e deixei tudo de lado. Percebi o quanto isso me fez mal, perder um pouco minha essência, espero que fazendo o bullet, eu volte aos poucos, a reconectar com essa Yasmim artista!

Vou mostrar um pouquinho como ficou o resultado dessas primeiras páginas!

O caderno cinza, era o caderno que usei ano passado :D

 

20190101_200809-1.jpg

Fiz uma colagem com uma sacolinha de papel craft que achei por aqui.

20190101_200018.jpg

Optei por fazer o calendário dividido nas páginas, com espaço para anotar aniversários e datas importantes. Foram minhas páginas favoritas até agora!

20190101_200053.jpg

20190101_200114.jpg

Separei uma página para anotas minhas metas de 2019, estou querendo fazer um mapa mental, que vi no canal da Sharon e tem um post no blog onde  eu fiz um mapa!

Ah sobre essa página, eu queria ter feito um calendário lunar, fiquei inspirada pela Mel, porém não deu muito certo e acabei deixando de lado… Para não arrancar a folha, ‘cortei’ ela com a régua e para ‘esconder’ o pedacinho de papel que ficou, passei uma washi tape!

20190101_200234.jpg

20190101_193440.jpg

a folha do projeto do calendário lunar…

E as páginas que originaram esse bullet journal, meu controle financeiro. Foi inspirado por um modelo da Marina Viabone. Gosto bastante de como fica, é simples e fácil!

20190101_200137.jpg

20190101_200158.jpg

Deixei algumas páginas reservadas para os próximos meses. Não preenchi todas pois é conforme for usando, vou adaptando.

Minhas primeiras páginas diárias, foram inspiradas por uma foto que achei no Pinterest, do perfil Bujo Inspire. Confesso que não gostei muito como ficou, achei meio confuso. Mas foi o primeiro!

20190101_200244.jpg

Aproveitei e fiz as páginas de fevereiro também. Usei outra inspiração do Pinterest. Eu amei o resultado!! Fiquei super animada com esse layout! Optei por fazer uma semana em cada página, acredito que vou conseguir utilizar melhor o caderno dessa forma.

20190101_200306.jpg

E por fim, alguns dos materiais que usei, caneta nanquim, Posca, ficas e marca texto.

20190101_200510.jpg

20190101_200421.jpg

20190101_200451.jpg

 

Eu fiquei bastante animada com o resultado, espero durante o ano conseguir manter essa animação com o bullet e com as ‘artes’.  Dessas vez, vou tentar levar mais livre o caderno, manter uma frequência porém com pontos que funcionem para mim!

Ufa! Quanto tempo eu não escrevia um post tão longo e falando tantos detalhes, só fluindo! Espero que 2019 eu faça mais posts assim, falando sobre um pouco do que me faz feliz e completa!

Espero que tenham gostado! E um feliz ano novo para vocês!!

XOXO

Gratidão 2018!

Oie, tudo bem com vocês?

Hoje vim falar um pouco como foi o meu 2018!  Já fiz post neste estilo em outros anos 2015 – 2016 – 2017). Apesar de tantas coisas boas que aconteceram esse ano, não foi algo fácil de escrever, são tantos sentimentos, emoções, aprendizados…  Porém não queria deixar de registrar algumas coisas!

O ano começo já com uma ideia de ir trabalhar e morar em outra cidade, Blumenau, é mais ou menos uma hora da minha cidade natal.  Em fevereiro rolou a proposta do restaurante! E em março já me mudei!! Fiquei dois meses morando na casa de uma amiga (obrigada Laís!! <3)  e em maio oficializei um (se não meu maior) sonho,  morar sozinha! E que loucura meus amigos da rede social!

IMG-20180221-WA0093

Ah em fevereiro também tive uma festinha de aniversário! (3 things – 22 ). Havia algum tempo que não havia comemorações, e foi muito legal, funcionou como uma ‘despedida’. Engraçado pensar que algumas pessoas que eram próximas de mim nessa época, já não são tanto…

Sobre morar sozinha, sempre há altos e baixos, estar sozinha, as vezes é difícil e doloroso, mas outras horas é ótimo!

WhatsApp Image 2018-12-24 at 17.01.08 (1)

Por volta de junho, eu machuquei meu joelho, mesmo querendo surtar, precisei manter a calma porque eu não fazia a menor ideia do quer fazer!!  Não queria ligar para meus pais (eles iam ficar bem assustados) e eu queria me virar hahaha No fim deu tudo certo! Consegui uma consulta médica, exame agendado e tudo certo!

Um aprendizado desses meses morando sozinha, procure saber sobre como funciona a saúde na cidade! Se é preciso ir no hospital, posto de saúde. Ah e qual posto de saúde a região que você mora deve ir (eu teria economizado bastante no uber se eu soubesse isso haha).

O joelho machucado trouxe várias mudanças internas, ao longo das sessões de fisioterapia, descobrimos que havia outras condições no meu corpo há serem trabalhadas. E assim foi feito.  Meu fisio (muito obrigada Cris!) começou inserir a Yoga nas sessões, e posso dizer que isso está mudando muitas coisas em mim,  uma sementinha plantada para o despertar!!

Morar sozinha tem me ensinado tantas coisas, sempre há alguém torcendo pela gente, dando suporte, felizes pelas nossas conquistas e preocupadas também como estamos. Porém por outro lado, o caminho é nosso, estamos sozinho em nossa caminhada, se nós não formos atrás, nada vai se realizar.

WhatsApp Image 2018-12-24 at 17.01.38

primeira árvore de nata!

O ano passou tão rápido mas ao mesmo tempo parece que vivi três anos em um!!

Realmente não sei o quero conquistar ano que vem, esse tanto teve tantas coisas boas, aprendizados, crescimento, que conseguir ser grata a tudo, todas as pessoas, tudo o que aconteceu seria suficiente! Foi um ano ótimo e bem loko! haha

Por hoje é isso!

Até mais! <3

 

Cake – Rain – Songs

Oie, tudo bem com você?

Por aqui ta um sábado chuvoso, meio tristinho, para dar uma animada no dia, minha mãe pediu para fazer um bolo simples, resolvi incrementar e colocar umas coisinhas a mais.

Enquanto estava começando o processo, resolvi tirar algumas fotos para fazer um post, esse tipo de postagem, sem muita pretensão, sem ‘pé nem cabeça’ haha  era bem comum por aqui no começo do blog e eu adoro!

DSCN1212

Alguns dos rabiscos que fiz das receitas :P

 

DSCN1211

Coloquei uma playlist para acompanhar esse momento

 

DSCN1216

Eu adoro essa música na versão do Tiago <3

 

DSCN1217

A massa foi inspirada na receita do blog  A Casa Encantada, usei algumas dicas do post, coloquei café e uma pitadinha de canela. A cobertura ficou por conta de uma receita da Dani Noce, porém não coloquei os ovos e a gema, fiz metade da receita e ao bater na batedeira, acrescentei um pouco de creme de leite para ficar mais macio.

DSCN1220

 

DSCN1225

Esse belíssimo recheio ^^

 

DSCN1228

O bolo estava em um momento difícil com essa vista haha

 

DSCN1229

Aquele arbusto é de jasmim! Quando floresce, fica um aroma incrível pela casa e o jardim

 

DSCN1230

Amo quando a produção de uma receita vai fluindo, surgindo ideias!! As fotos são de alguns momentos desse meu momento de felicidade que tive hoje!

DSCN1231

DSCN1235

Ah! Esqueci de mencionar que também coloquei amendoins torrados na massa!

PS – se alguém de Itajaí ou Blumenau tiver interesse de encomendar esse bolo (ou outros), é só da um Hey no meu instagram  onde compartilho as receitas! @schaeffercakes

Bom, por hoje é isso, estou morrendo de saudades de fazer post nesse estilo. Tem muitas coisas legais que quero compartilhar por aqui, sobre o apartamento, a mudança, o que aprendi nesses meses morando sozinha, porém nesses últimos tempo da uma desanimadinha, mas vamos que vamos!! Aos poucos retomo o blog!

Ótimo final de semana! E até mais <3

To all the boys I loved before Book Tag

Oie, tudo bem com vocês?

Ando meio sumida por aqui! Sorry! As vezes bate aquele desânimo… Mas vida que segue!

Hoje vim fazer um post que há muito tempo não faço! Responder uma tag, vi ontem no canal da Melina Souza, ela criou a tag inspirada no livro Para Todos Garotos que já Amei.

Ano passado li o livro e adorei! Fiquei super animada quando o filme foi anunciado.

tag conquiste em nove tópicos, cada um relacionado a um personagem do livro

1. LARA JEAN: um livro com protagonista “não padrão”

WhatsApp Image 2018-03-31 at 3.24.47 PM

Escolhi Minha Lady Jane, a personagem principal é uma garota que de um dia para o outro torna-se rainha. A evolução dela ao longo do livro é muito interessante, de garota da realeza, a uma rainha preocupada com seu povo.  Ela transforma-se em um animal! O livro é muito interessante, fale sobre realeza, jogo de poder, e um lado um pouco mágico. 

2. MARGOT: um livro em que acontece alguma viagem

20151112_155530

20 mil légua submarinas!  Um dos meus livros favoritos! A viagem nesse livro é um tanto fora do comum, em busca de um misterioso acontecimento no mar!

3. KATHERINE (KITTY): um livro infantil ou juvenil que te ensinou algo que você leva pra vida

IMG-20160622-WA0006

Outro livro favorito, Extraordinário! A história do Auggie é inspiradora, falando sobre amizade, família…

4. JOSH: um livro que está sempre por perto para você reler

WhatsApp Image 2017-12-25 at 6.10.27 PM

Amor e Gelato é aquele livro envolvente, tem como paisagem a Itália! A história flui de modo fácil!

5. PETER: um livro que você pegou para ler porque achou a capa bonita/atraente e que acabou se apaixonando

20160224_104248

Eu adoro essa capa, clean, com alguns detalhes! A história é envolvente, e os acontecimentos são bem inesperados!

6. LUCAS: seu livro LGBTQ+ favorito

Infelizmente eu não li ainda um livro LGBT :( Mas vou citar um filme que eu amo! Hoje Quero Voltar Sozinho conta a história de dois meninos adolescentes e descobrindo a adolescência. É um filme muito leve mas ao mesmo tema abordando tema importantes.

7. JOHN: um livro único ou final de uma série que você adoraria que tivesse uma continuação para saber como os personagens estão

20170502_165724

O livro que fiquei super curiosa para saber o que aconteceu depois (e até porque o livro acabou meio ué!) Tudo e Todas as Coisas. Ficamos sem saber o que Maddy fez após o acontecimento, e como sua vida continuou.  Também gostaria de saber como anda a mãe dela.

8. KENNY: o seu primeiro amor literário (livro ou personagem)

Meu primeiro amor literário foi o livro que despertou minha paixão pela literatura. Rangers, a Ordem dos Arqueiros, é uma série de livros sobre um garoto que começa um treinamento para ser o próximo arqueiro do reino. Ao decorrer dos livros, Will cativa, aprende muito.

9. CHRIS: uma personagem que você gostaria de ser amiga na vida real

20160208_125328.jpg

Adoraria ser amiga desse trio!! Acho a história divertida. Me identifico um pouco com o Charlie, tímido, focado nos estudos e sem muitos amigos. E quando conhece Patrick e Sam, é levado a descobrir um pouco sobre a vida, conhece outras pessoas!

Bom, por hoje é isso!

Espero aparece mais por aqui! Sinto tanta falta desse cantinho…

Beijos e até <3

Morando sozinha!

Oie! Tudo certo  com vocês?

Bom, faz um tempinho que não apareço por aqui x.x  porém nessas últimas semanas  minha vida mudou um pouco!!  No começo do ano recebi uma proposta de emprego, aceitei e precisei mudar de cidade o/

Nos primeiros dois meses, fiquei hospedada na casa de uma amiga ( alias, muito muito obrigada Laís e toda sua família!). Já nas primeiras semanas encontrei um apartamento, e desde o dia 13 de maio estou morando sozinha, YAAY.

Hoje vou falar sobre algumas experienciarias dessa nova fase.

Burocracias! 

Morando com meus pais, nunca precisei ir em cartórios, bancos,…  Assim que achei o apartamento tudo isso mudou. Começando com a questão de fiadores, contratos, datas, documentos, autenticação…

O mais chatinho foi ligar a luz no apartamento,  havia  débito, até a resolver a situação demorou um pouco.

Dinheiro!

Comecei a ter outra percepção sobre o dinheiro, antes eu acreditava que dava valor , porém agora vejo o quanto já fui negligente em relação a ele.

Liberdade! 

Esse foi um dos tópicos mais impactantes para mim, morando no centro da cidade, estou perto de tudo! De mercado, lojas, parque, cafés…

Nem sempre é fácil! 

Achei que  já no primeiro dia eu estaria adaptada. A primeira semana foi um pouco difícil, o clima da cidade sendo diferente da onde morei minha vida toda, horário de trabalho diferente. São muitas emoções que passamos por essa fase.

Depois que comecei a morar sozinha, foi a mesma situação! (ainda mais sem Wi-fi haha). Logo vai se adaptando e sentido-se em casa.

Morar sozinha sempre foi um grande sonho, e foi muito intenso ter conseguido! Ao mesmo tempo que foi uma mudança super leve, com apoio dos meus pais e amigos.

Outro ponto incrível, é perceber quantas pessoas estão no nosso lado nos apoiando, felizes pelas conquistas, ajudando.

Quero falar mais sobre essa nova fase aqui, porém durante a semana tenho somente a internet do celular, e aos finais de semana aproveito para curtir um pouco a família. Aos poucos tudo se ajeita!

Bom, por hoje é isso! Fico muito feliz de poder compartilhar mais uma fase com o blog.

Até mais!

Resenha – Um presente da Tiffany

Oie, tudo bem?

Hoje vim falar sobre o livro Um Presente da Tiffany, escrito pela Melissa Hiil, publicado pela Intrínseca .

É véspera de Natal em Nova York e, na emblemática loja Tiffany da Quinta Avenida, dois homens estão à procura de um presente para as mulheres que amam.

O livro conta a história de dois casais, Ethan após perder sua esposa, vive com sua filha, Daisy, uma menina encantadora de oito anos que é super preocupada com alimentação. Ele acredita que está na hora de pedir sua atual namorada, Vanessa em casamento, aproveita a viagem para Nova York e compra um anel de noivado da Tiffany.

O outro casal, formado por Gary, um cara um tanto ligado a sua moto e seus amigos, não possui bons modos, namora uma das sócias do restaurante Stramboli, Rachel, uma bela mulher apaixonada por panificação e pelo seu namorado. Ela deu uma viagem dos sonhos para Gary, alguns dias em Nova York.

WhatsApp Image 2018-04-07 at 5.47.39 PM

O caminho desses casais se cruzam em um acidente na Quinta Avenida, Gary sofre um acidente na Quinta Avenida, acaba muito machucado, Ethan vê a cena e resolve ajudar, porém suas sacolas de compras acabam sendo trocadas. Gary havia comprado uma pulseira para sua namorada, que vai acabar nas mãos de Vanessa (namorada de Ethan), e o anel de noivado de Vanessa, vai parar com Rachel ( namorada de Gary). Bom, a confusão só está prestes a começar!!

Ethan após descobrir a troca, tenta trocar o presente, porém Gary não tem nem ideia que o anel possa ser de outra pessoa. Após a viagem, Ethan vai passar alguns dias em Dublim para encontrar Rachel e tentar resolver a situação, porém o resultado dessa viagem é só mais uma confusão, ele percebe que Rachel está muito feliz com o noivado, e não tem coragem de quebrar o coração dela.  Terri, dá uma ajudinha de forma inusitada e o anel volta a dona.

Vanessa começa a organizar o casamento, como seus pais moram em Dublim, onde ela nasceu e passou parte da vida, resolve marcar o casamento na cidade, e contrata o serviço do Stromboli para o casamento…  Ethan precisa ir a cidade para acompanhar sua noiva, acaba encontrando com Gary, Terri e Rachel! Bom não tem muito como falar dos detalhes, senão haverá spoilers!

Eu amei esse livro, a história é envolvente, todas as pontas da trama se encontram e há um porque de cada situação. A narrativa é leve, as vezes um tanto ”bobinha” mas não é algo que comprometa o livro. Os personagens são bem interessantes e distintos, o que acrescenta uma riqueza no livro.

Além da ambientação das cidades, Nova York e Dublim! Algo que eu gostei muito foi ter um restaurante na história, Stromboli para um lugar encantador, é bem interessante como a autora faz a descrição dele, e como as donas são apaixonadas por gastronomia.

O último capítulo deixa um pouco a desejar, não pelo final, mas como é construído, durante o livro, as cenas são bem construídas. porém o final é meio ”nhé”, a forma como acontece. Entretanto, o epílogo é sensacional!

É um livro leve, divertido e envolvente! Sabe quando parece que estamos em uma ‘ressaca literária’? Ele é perfeito para esses momentos! Super recomendo!

Bom, por hoje é isso!!

PS – estava pensando em como minhas resenhas anteriores eram muito superficiais, e esse ano quero me dedicar mais ao blog. O que vocês acham de resenhas assim? Um pouco mais completas e detalhadas? Ou se tiverem uma sugestão super aceito!! :)

Beijos, e até mais!! <3

Resenha – Tartarugas até lá embaixo

Oie, tudo bem com vocês?

Hoje vim falar sobre o último livro do John Green, Tartarugas até lá embaixo, publicado pela Intrínseca. Tem outras resenhas dos livros do autor aqui no blog, Quem é você Alaska e O teorema de Katherine

O livro conta a história de Aza Holmes, uma adolescente com TOC,  mora junto com sua mãe. Em meio as frustrações do  ensino médio, se envolve em uma investigação do desaparecimento de um bilionário. Junto com sua amiga, embarcam para descobrir o que houve.

WhatsApp Image 2018-03-31 at 3.24.45 PM

Aza volta a se aproximar de um antigo amigo e que também é filho do bilionário,  Davis,  que vive com seu irmão, Noah.

Daisy, melhor amiga de Aza, é super fã de Star Wars, escreve uma fanfic sobre os filmes, e em uma dessas histórias, se inspira na sua relação com Aza, onde a amiga acaba focando somente em seus problemas.

Juntas, elas descobrem uma pista sobre o desaparecimento de Russel Pickett, porém a pedido de Davis, não revelam a polícia.

Eu fico um pouco confusa decidir se gosto ou não do livro, assim, a história é bem legal, envolvente, é diferente dos livros anteriores do autor, porém algo que me incomoda é que os personagens sempre parecem mais velhos do que são, em média eles tem 16 anos, acredito que idade não tem nada a ver com maturidade, mas não há momentos em que os personagens sejam mais ”suaves” ou que passem situações compatíveis. Não consigo identificar minha adolescência com os livros.

Mas voltando ao livro, é muito interessante a abordagem da espiral de pensamentos, onde um pensamento ruim leva a outro, e nisso acabamos nos afundando em pensamentos com situações irreais.

Bom, por hoje é isso!

Até mais! <3